... de Pernambuco, do Brasil e do Mundo! Descubra e compartilhe sua natureza.
  1. Mídias
  2. Timbu

Timbu

Publicado por Aléssio F.

no dia 13/02/2019

27007 visualizações

37 comentários

Timbu

Escala do sujeito : não informado

Descrição

O Didelphis albiventris é um marsupial da família Didelphidae. Em Recife é popularmente conhecido como timbu e é mascote de um famoso time de futebol da cidade. Em outras regiões do Brasil possui outros nomes, como gambá, saruê, cassaco e mucura. Em artigos científicos é denominado como gambá-de-orelhas-brancas e é considerado como um pequeno mamífero. São bons escaladores de árvores e são generalistas oportunistas, podendo se alimentar de frutos, pequenos vertebrados, ovos de pássaros, insetos e restos de comida deixados por seres humanos. São animais bem adaptados a ambientes urbanizados.

O timbu é um animal solitário e apresenta hábitos noturnos. É inofensivo se deixado em paz. Se acuado, ele abre a boca e emite um som rouco e agudo, mas muito raramente atacará uma pessoa. É comum encontrar timbus dentro de casas e apartamentos. Exímios predadores de escorpiões, os timbus podem exercer um papel ecológico importante no controle populacional destes animais em ambientes urbanos.

Esta fêmea com os seus filhotes estava morando em um apartamento em um bairro no centro de Recife.

Marcadores do autor

Seus comentários

  • no dia 24 de janeiro de 2021 as 04:59, por Hana

    Gambas são animais maravilhosos. As pessoas os confundem com roedores e isso trás consequencias muito tristes. São importantes a nós pois são predadores de animais peçonhentos como cobras e escorpiões. Amo demais esses marsupiais ❤️

  • no dia 28 de janeiro de 2021 as 14:24, por Aléssio F.

    Concordo totalmente com você, Hana. Adoro estes animais.

  • no dia 21 de abril de 2021 as 08:26, por Betânia

    Nesses dias apareceu um na minha casa. De fato, parece inofensivo, embora assuste pelo tamanho. Devo chamar algum serviço de proteção animal?

  • no dia 21 de abril de 2021 as 15:41, por Aléssio F.

    Olá Betânia, Se ele apareceu naturalmente na sua casa, não precisa chamar serviços de proteção animal. Ele irá embora da mesma forma que chegou. Se a visita for recorrente, tente saber porque ele está sendo atraído para a sua casa. Tem um pomar? Um galinheiro? Ou simplesmente ele está utilizando algum abrigo próximo.

  • no dia 20 de maio de 2021 as 20:01, por Tatiane Nonato

    Esse bichano come galinhas, não imaginava... achávamos q era raposa, mas em uma madrugada as galinhas começaram a gritar, assustadas, fomos até o galinheiro, acendemos as luzes do espaço pra afugentar a tal raposa, é nos deparamos com esse bicho! Um gamba! Tinha uma galinha muito machucada, fiquei espantada não imaginava que gamba comia galinhas kkkk... alguém me explica isso?

  • no dia 20 de maio de 2021 as 20:25, por Aléssio F.

    Pois é, o gambá é um animal com hábitos alimentares bem generalistas. Em ambientes naturais se alimentam de frutos, insetos e pequenos vertebrados, incluindo serpentes, aves e provavelmente até pequenos mamíferos (selvagens, obviamente). Se um gambá tiver a oportunidade de encontrar algum tipo de presa em algum galinheiro, incluindo ovos, galinhas e pintinhos indefesos, ele não vai pensar duas vezes! Mas isso não significa que ele seja um grande vilão. Os gambás predam escorpiões e até serpentes peçonhentas!

  • no dia 20 de maio de 2021 as 22:31, por Tatiane Nonato

    Muito interessante, achava q eles comiam apenas frutas... Agora telamos todo o galinheiro, minhas galinhas estão em segurança, e o senhor gamba vai ter q se contentar com aranhas e cobras hshshshs...

  • no dia 11 de junho de 2021 as 22:14, por André Nunes

    Em minha casa apareceu um que está aleijado das patas posteriores. Se tivesse em boas condições apenas espantaria, mas receio que daquele jeito não viverá por muito tempo.

    O que devo no caso assim? Existem algum órgão ou grupo que cuida deles aqui em PE?

  • no dia 16 de junho de 2021 as 16:48, por Aléssio F.

    Olá André, Seria importante você informar a cidade que você mora. Normalmente os resgates de animais selvagens são realizado pelo CPRH, pelo IBAMA ou pelo Corpo de Bombeiros. No seu caso é um pouco mais complexo, pois aparentemente se trata de um animal já machucado, provavelmente por causa de algum ataque de animal doméstico, como cachorro ou gato. Eu diria que não tem muito o que fazer.

  • no dia 8 de julho de 2021 as 17:38, por Maria Claudia

    Boa tarde. Resgatei um filhote de gambá, que se encontrava na churrasqueira de um sítio. Quando a churrasqueira foi acesa, ele saiu . Como não tínhamos certeza se a mãe voltaria pior ele, levei pra casa. Vocês podem me dizer como cuidar dele?

  • no dia 8 de julho de 2021 as 18:37, por Aléssio F.

    Olá Maria Claudia, tudo bem? Olha, tudo vai depender do tamanho do filhote. Se ele estava sozinho, pode significar que ele já adquiriu autonomia e capacidade de sobreviver por conta própria. Mesmo com aquela cara fofa de filhotinho, você deve sempre lembrar que se trata de um animal selvagem que já possui habilidades de procurar o próprio alimento. Normalmente as fêmeas desmamam seus filhotes após 14 semanas. Mesmo após este período, os filhotes ainda são relativamente pequenos mas já são capazes de se virar sozinhos. Então, dependendo do tamanho e das condições físicas (se não estiver machucado), pode dar água e alimentar com frutos durante um dia ou dois e depois libertá-lo próximo ao local onde foi encontrado.

  • no dia 5 de agosto de 2021 as 10:00, por Périclis Roberto

    Bom dia. A quem devo chamar para recolher esses animais? Aqui em casa deve ter uns 3 ou mais e são enormes. Infelizmente estão pelo PVC da casa e estão danificando as instalações elétricas. Tive 3 áreas da casa que ficaram sem energia. Além disso estão comendo a ração da gata aqui de gata. Moro em Olinda no Bairro Novo e infelizmente esses animais estão me trazendo problemas. Preciso pegar e entregar a um órgão responsável para que os coloque em seus habitats. Obrigado.

  • no dia 7 de agosto de 2021 as 07:49, por Aléssio F.

    Olá Péricles, bom dia! Talvez você não goste muito do conselho que vou dar para você, mas a melhor solução é tentar desenvolver uma convivência pacífica com os timbus. Dependendo da localização da sua casa, provavelmente a população de timbus é bem maior do que apenas três indivíduos. Nada garante que se você os retirar do seu atual território, outros ocuparão o espaço vazio. Achei muito interessante você sugerir que o órgão responsável (no caso, pode ser o Corpo de Bombeiros, a polícia ambiental ou os funcionários do CPRH) coloque os timbus em seus habitats naturais. Ora, os ambientes urbanos de Recife podem ser considerados seus habitats e fazem parte de sua área de vida, podendo ser considerados animais sinantrópicos, isto é, animais selvagens adaptados a viver próximos aos seres humanos, a despeito da vontade destes. De todo modo, se você conseguir capturar os animais, entregue-os ao CPRH.

  • no dia 12 de agosto de 2021 as 13:07, por Vitória

    Tem um morando no forro do meu telhado , ele anda pela cozinha toda noite procurando comida , acaba bagunçando e sujando minha casa … como faço para tirar ele daqui ?? Tem alguém que faça a captura desses animais ??

  • no dia 12 de agosto de 2021 as 17:19, por Aléssio F.

    Olá Vitória! Como você deve ter percebido nos comentários anteriores, você não está sozinha em relação à presença indesejada de timbus nas casas das pessoas. Primeiro, você deve tentar observar por onde o timbu consegue entrar na sua casa e na cozinha e como os alimentos são guardados, principalmente as frutas. Tenha cuidado também como os restos de comida e o lixo é guardado. Se os timbus tiverem acesso a latas e sacos de lixo, com certeza ele poderá explorar este recurso. Se você realmente tiver estes cuidados, os timbus perderão o interesse de explorar este território e procurarão outras áreas em busca de recursos.

  • no dia 24 de março de 2022 as 14:35, por APARECIDA ARAUJO

    Moro no Residencial Ignez Andreazza e estamos vivendo uma praga de gambás. Vizinhos apavorados à noite. Gaiolas de captura foram compradas. Timbus levados pra matas longe. E, continua o stresse. O que devemos fazer?

  • no dia 30 de abril de 2022 as 15:06, por Christina

    Graças a Deus os Gambás brasileiros estão aparecendo, pois é uma espécie que corre risco de extinção.

  • no dia 2 de maio de 2022 as 12:09, por Aléssio F.

    Olá Christina, na verdade esta espécie não corre risco de extinção. Ele é muito abundante em ambientes naturais e urbanos. E apresenta uma grande distribuição geográfica. Entretanto, existem outras espécies de marsupiais no Brasil que são mais raros e sensíveis aos impactos ecológicos das atividades humanas.

  • no dia 2 de fevereiro de 2023 as 16:21, por CHEILA MARIA DE OLIVEIRA

    Está aparecendo na parte forrada da minha casa. Só aparece depois da dez da noite.
    Estou morrendo de medo. Tenho dois papagaios, 3 calopsita com ovos e 6m sabia.
    Estou colocando eles pra dormir em um quarto forrado e fechado com tanto medo que estou.
    Minha vida virou um pânico. Os pássaros são minha vida.
    Até de dia fico com medo.

  • no dia 22 de fevereiro de 2023 as 19:08, por Rayanny

    Moro em Camaragibe. Aqui em casa aparece muito timbú. Meus pais criam galinhas e deixam restos de comida pelo quintal. Já algumas vezes apareceram escorpiões por aqui (inclusive já foi picada), o último não faz nem uma semana da aparição e provavelmente apareceriam mais se não fossem eles como predadores. Ficam no gesso dos quartos de casa e à noite fazem muito barulho. Tem um banheiro aqui que nós não usamos e ele não tem gesso. Hoje vimos um filhote nesse banheiro. Minha mãe odeia os timbús e já tava querendo matar esse filhote. Gostaria de saber como faço pra que eles possam ser retirados em segurança daqui. 2 anos atrás uma iguana apareceu aqui em casa da mesma forma desse filhote e consegui ligar pra que ela fosse resgatada, mas não sei se funciona do mesmo modo com timbús.

  • no dia 23 de fevereiro de 2023 as 08:41, por Aléssio F.

    Oi Rayanny, sua casa parece ser bem frequentada. Podemos dizer que Camaragibe é a cidade dos timbus. Não por acaso. A grande quantidade de matas e de casas com quintal e pomares faz com que toda a região seja propicia para a ocorrência de timbus e outras espécies de animais selvagens, como as iguanas, como você relatou. Acredito que a captura e retirada de timbus de uma casa não é um método muito eficaz, pelo menos a médio e longo prazo, para controlar o aparecimento desses animais, já que a população desta espécie é bastante numerosa. Então, retirando um ou dois animais do local, logo aparecerão outros para ocupar o território desocupado. Desta forma, a melhor coisa a se fazer é tentar descobrir os fatores que atraem os animais para a sua casa e tentar desenvolver uma convivência pacífica e harmoniosa com eles.

  • no dia 24 de fevereiro de 2023 as 00:35, por Julia

    Olá,

    Uma noite dessas acordei com um timbu imenso no meu quarto, comendo a ração da minha gata. Tomei um susto!! Gostaria de saber se estes animais podem transmitir doenças… e se conseguem pular janelas. Obrigada!

  • no dia 24 de fevereiro de 2023 as 16:28, por Aléssio F.

    Oi Julia, de forma geral o timbu é um animal inofensivo. Nunca vi casos de timbu atacando seres humanos. Obviamente, se um timbu se sentir acuado ou ameaçado por uma pessoa ou animal doméstico, ele vai reagir para se defender. Não é um animal que transmite doenças ativamente. Quer dizer, a espécie não pode ser considerada um vetor. Sobre a sua última dúvida, o timbu não é um bom saltador. Ele provavelmente entrou na sua casa escalando alguma planta e passando pelo telhado ou entrado por alguma porta aberta.

  • no dia 2 de março de 2023 as 00:19, por Luis Felipe

    Gente, existe um timbu vindo todos os dias na cozinha do meu avô, isso mesmo que vocês leram kkkk todos os dias e como meu avô tem 92 anos eu fico com medo do timbu atacar por se sentir ameaçado, gostaria de ajuda de alguém para informar o que fazer para que ele vá embora.

  • no dia 27 de março de 2023 as 12:21, por Alexandre

    Porque ele roe plástico e papel, está fazendo uma bagunça em casa

  • no dia 14 de maio de 2023 as 21:59, por Rezende

    No ipsep na casa de minha mãe estávamos com um sério problema de Ratos, após a chegada de um casal de timbus os ratos sumiram. Acredito que atualmente a família de timbus na casa já passa dos 6, eles dividem a ração com o cachorro. Ficam perambulando pelo quintal e jardim a noite.

  • no dia 16 de maio de 2023 as 06:57, por Aléssio F.

    Os timbus são companhias inofensivas. Precisam de respeito, mantendo uma certa distância, obviamente.

  • no dia 20 de maio de 2023 as 02:50, por Nadja

    Amo os timbus tenho Uma Casa na Praia de catuama, com um quintal Grande proximo a Uma Mata.e ainda bem que eles venhe No meu quintal.nunca encontramos cobrar ou escorpiao.Eles sāo
    ,Meus seguranca. Aceito doacāo. Vejo eles pelas camaras , eles brincam Como criancas No meu Grande terraco.

  • no dia 24 de junho de 2023 as 17:13, por Alba

    Eu estou cuidando de um timbuzinho bebê que me deram porque mataram a mãe. É uma criaturinha maravilhosa, inteligente e já me conhece. Espero que sobreviva, e quando ficar maior vou levar para o CPRH, mas eu queria mesmo era achar alguem que o levasse para um sítio onde eu tivesse notícias dele.

  • no dia 28 de junho de 2023 as 03:11, por Cristina Santos

    Eu não conhecia esses animais maravilhosos até que um deles, a quem chamei de Catatau, começou a aparecer em meu quintal, em Recife, quase diariamente. Como o achei muito bonito fiquei observando o seu comportamento e descobri que estava «morando» em uma brecha no meu muro que é bem alto. Como de vez em quando apareciam baratas e escorpiões por aqui, percebi que desde a chegada de Catatau esses animais sumiram...e Catatau foi engordando. Ele era muito manso e nas vezes em que «falei» com ele, percebi que parava e ficava me olhando e mexendo as orelhinhas. Nunca o toquei nem alimentei e ele nunca entrou em casa. Éramos bons vizinhos. Até que apareceu um colega dele, pequeno, e Catatau passou a ensiná-lo a subir para o muro pela grade do meu terraço. Foi impressionante ver que ele, pacientemente, esperava o colega tentar subir e não saia do lugar enquanto o pequeno não chegava no alto. Mas, quando o pequeno que chamei de Batatinha, cresceu, passou a correr atrás de Catatau e a tentar mordê-lo na barriga. Nessas horas eu aparecia na janela e falava «grosso» com Batatinha, que saia correndo e falava carinhoso com Catatau que ficava paradinho, ouvindo. Infelizmente, faz algum tempo que não o vejo e não sei se o Batatinha o machucou, mas ao narrar essa minha experiência quero apenas mostrar o quanto esses seres são inteligentes, amorosos e úteis ao nosso meio ambiente. Vamos respeitá-los, protegê-los e entender que todos nós fazemos parte de uma só família.

  • no dia 25 de julho de 2023 as 13:16, por Maria Betânia

    Prezadas/os

    Estamos com um timbu aqui em Boa Viagem aguardando recolhimento. Fizemos contato e até o momento ninguém apareceu. O animal está em uma galeria próxima a Academia Cristã, na Visconde de Jequitinhoha.
    O protocolo do primeiro atendimento foi as 11h22.

    Maria Betânia

  • no dia 25 de julho de 2023 as 15:10, por Maria Betânia

    O contato foi com o Sipoma

  • no dia 19 de outubro de 2023 as 03:23, por José Cavalcante

    Moro em um ambiente bastante atrativo pra esse tipo de animal,crio galinhas,pássaros e realmente só vejo mais eles por perto quando as galinhas estão pondo ovos.

  • no dia 19 de outubro de 2023 as 16:54, por traduca

    Eu salvei uma timbuzinha que me entregaram minúscula numa caixa. Alimento gatos na rua e me escolheram como se eu fosse vet. Foi uma surpresa para mim. Todo dia ela quer uma gema de ovo, e adora. Confesso que demorei para querer levá-la ao CPRH, fiquei encantada com ela, mansinha, nunca quis me morder ou arranhar e gosta de carinho. E eu nunca havia visto um timbu ao vivo antes, o povo fantasia que são perigosos. Ela está já com um palmo de tamanho e eu ia levar hoje se não tivesse aparecido trabalho. Meu coração está em pó por ter que levá-la, mas também sei que é para ela ser feliz e que não posso tê-la. Queria mesmo é que alguém morando próximo de uma mata a levasse para soltar perto de agua e olhasse ela por uns dias até ela se acostumar. Timbus são medrosos e não perigosos e sujos. Os animais foram deixados em situação de indigência pelos humanos que cimentaram as florestas, local deles.

  • no dia 20 de outubro de 2023 as 20:39, por Cristina Santos

    Olá Traduca!
    Gostaria de dar-lhe uma sugestão: Não a entregue ao CPRH porque ela já se acostumou ao contato com você e à sua alimentação. Se entregá-la para eles irão soltá-la em um local qualquer e ela morrerá de fome ou será devorada por algum predador. Existe um grupo fantástico no Facebook criado por Veterinárias especialistas em animais silvestres que repassam todas as informações sobre como cuidar desses amáveis e dóceis animais. O grupo chama-se «Gambás Brasileiros, Opossums & Zarigueyas» - https://www.facebook.com/groups/1559837174299862 . As acompanho há bastante tempo e elas são extremamente prestativas e ajudam à todos com as informações repetidas vezes. Tente, antes de determinar o final da vida deste serzinho especial.

  • no dia 21 de outubro de 2023 as 12:39, por traduca

    Oi Cristina. Eu realmente sinto que ela irá sofrer se for solta. Mas sendo animal silvestre a lei não permite e tenho medo disso. Alem disso moro em ap. e tenho gatos. Mas você ajudou muito porque vou tentar achar alguem mais aparelhado para adotá-la nesse grupo. Muito obrigada mesmo.

  • no dia 22 de outubro de 2023 as 11:03, por Aléssio F.

    Oi pessoal. Essa questão de criar timbus em casa é bem polêmica. De uma forma geral, não é permitido criar animais da fauna brasileira em casa sem uma autorização dos órgãos competentes. Eu sei que a gente se apega a esses bichinhos. Eu sou suspeito para falar, pois estudo a ecologia e os comportamentos da espécie desde o meu curso de graduação. Cristina Santos tem razão quando escreve que os animais podem morrer de fome ou serão devoradas por algum predador. Mas isso, vocês queiram ou não, são perigos naturais que todas as espécies de animais selvagens enfrentam na natureza. Acreditem em uma coisa. O CPRH possui uma equipe super treinada para receber animais resgatados pelas pessoas e eles darão todo o cuidado e carinho do mundo para que todos os timbus filhotes tenham as melhores condições possíveis para serem reintroduzidos em seus habitats, aumentando suas chances de sobrevivência.

    Todo mundo que encontrar um timbu na sua casa poderia tirar uma foto do bichinho e postar aqui no Portal né? A gente poderia fazer um monitoramento colaborativo dos timbus que ocorrem em Recife e em outros lugares. O que acham?

Comentar

Quem é você?

Pour afficher votre trombine avec votre message, enregistrez-la d’abord sur gravatar.com (gratuit et indolore) et n’oubliez pas d’indiquer votre adresse e-mail ici.

Inclua aqui o seu comentário

Este campo aceita os atalhos SPIP {{negrito}} {itálico} -*liste [texte->url] <quote> <code> e o código html <q> <del> <ins>. Para criar parágrafos, deixe simplesmente linhas vazias.

Apoie o Portal