... de Pernambuco, do Brasil e do Mundo! Descubra e compartilhe sua natureza.
  1. Mídias
  2. Platelminto marinho

Platelminto marinho

Publicado por Aléssio F.

no dia 10/06/2024

10 visualizações

0 comentário

Prostheceraeus vittatus

Escala do sujeito : não informado

Descrição

Platelminto marinho da espécie Prostheceraeus vittatus encontrado na praia de Raguénez, Bretanha, França, no dia 6 de junho de 2024.

Fantásticos, carismáticos, enigmáticos, desconhecidos. É com estes adjetivos que os platelmintos marinhos do grupo dos policládidos (Ordem Polycladida) são descritos na literatura científica especializada [1]. Não é por menos. Realmente são animais maravilhosos e intrigantes, com seus diversos padrões de cores e comportamentos reprodutivos um tanto quanto estranhos.

Os policládidos formam um grupo diverso com aproximadamente 1000 espécies conhecidas. A maior parte das espécies ocorre em zonas costeiras tropicais e subtropicais do mundo todo. São frequentemente encontradas em áreas entremarés, notadamente no meso e infralitoral, onde podem encontrar abrigo entre rochas e algas marinhas. A principal característica deste grupo de platelmintos é o seu corpo achatado dorsoventralmente com um intestino muito ramificado. Podem apresentar diferentes tamanhos e cores. Estes platelmintos, também conhecidos como planárias marinhas, são predadores de uma grande variedade de outros invertebrados, como crustáceos, cnidários, moluscos e ascídias, especialmente da espécie Clavelina lepadiformis.

As planárias marinhas são animais hermafroditas simultâneos. Cada indivíduo possui ambos os sistemas reprodutivos (macho e fêmea). O acasalamento ocorre geralmente por fecundação cruzada mútua. Nestas situações, os dos indivíduos evertem seus órgãos copulatórios machos por pressão hidrostática e simplesmente furam a parede corpórea um do outro e o esperma é injetado diretamente no mesênquima. Esse processo é chamado de inseminação hipodérmica [2].

No Brasil são conhecidas 71 espécies de policládidos [3]. Por causa de seus tamanhos relativamente pequenos, seus comportamentos cripticos e sua natureza delicada, os policládidos são dificeis de coletar e de identificar. Consequentemente pouco se conhece sobre aspectos da história natural da maioria das espécies.

Marcadores do autor

Observações

[1Tosetto, L., McNab, J. M., Hutchings, P. A., Rodríguez, J., & Williamson, J. E. (2023). Fantastic Flatworms and Where to Find Them: Insights into Intertidal Polyclad Flatworm Distribution in Southeastern Australian Boulder Beaches. Diversity, 15(3), Artigo 3. https://doi.org/10.3390/d15030393.

[2Tong, S. J. W., & Ong, R. S. L. (2020). Mating behavior, spawning, parental care, and embryonic development of some marine pseudocerotid flatworms (Platyhelminthes: Rhabditophora: Polycladida) in Singapore. Invertebrate Biology, 139(2), e12293.

[3Bahia, J., & Schrödl, M. (2018). Brazilian Polycladida (Rhabditophora: Platyhelminthes): rediscovery of Marcus’ type material and general revision. Zootaxa, 4490(1), 1-121.

Comentar

Quem é você?

Pour afficher votre trombine avec votre message, enregistrez-la d’abord sur gravatar.com (gratuit et indolore) et n’oubliez pas d’indiquer votre adresse e-mail ici.

Inclua aqui o seu comentário

Este campo aceita os atalhos SPIP {{negrito}} {itálico} -*liste [texte->url] <quote> <code> e o código html <q> <del> <ins>. Para criar parágrafos, deixe simplesmente linhas vazias.

Apoie o Portal