... de Pernambuco, do Brasil e do Mundo! Descubra e compartilhe sua natureza.
  1. Mídias
  2. Doris verrucosa

Doris verrucosa

Publicado por Aléssio F.

no dia 13/06/2024

19 visualizações

0 comentário

Doris verrucosa

Escala do sujeito : não informado

Descrição

Doris verrucosa é uma espécie de molusco gastropode do grupo dos nudibrânquios ocorrendo naturalmente ao longo da costa atlântica da Europa e no Mar Mediterrâneo. Seu corpo é oval e alongado, medindo em torno de 20 milímetros. A região dorsal do animal é recoberta por inúmeros tubérculos de diferentes tamanhos. Na foto é possível observar a coroa branquial exposta do nudibrânquio, formada por 15 a 17 ramos. As branquias possuem a mesma coloração do corpo e são organizadas de forma circular [1].

Indivíduos de Doris verrucosa são encontrados em zonas entremarés, refugiados debaixo de rochas durante o dia. Esta espécie, aparentemente vulnerável devido à ausência de concha, desenvolveu armas químicas para se proteger de ataques de predadores. Entre outras substâncias, produz verrucosinas, que são glicerídeos com propriedades tóxicas particularmente para peixes [2]. Nudibrânquios são animais modelo para o estudo da evolução de defesas químicas e especialização alimentar em ambientes marinho. Os nudibrânquios são gastropodes carnívoros. As espécies do gênero Doris são conhecidas por serem predadores de esponjas marinhas [3].

Registro realizado no dia 4 de junho de 2024 na praia de Porz Gwenn, Bretanha, França.

Marcadores do autor

28/28

Observações

[1Lima, P. O., & Simone, L. R. (2015). Anatomical review of Doris verrucosa and redescription of Doris januarii (Gastropoda, Nudibranchia) based on comparative morphology. Journal of the Marine Biological Association of the United Kingdom, 95(6), 1203-1220.

[2De Masi, L., Adelfi, M. G., Pignone, D., & Laratta, B. (2015). Identification of Doris verrucosa mollusc via mitochondrial 16S rDNA. Biochemical systematics and ecology, 58, 21-29.

[3Belmonte, T., Alvim, J., Padula, V., & Muricy, G. (2015). Spongivory by nudibranchs on the coast of Rio de Janeiro state, southeastern Brazil. Spixiana, 38(2), 187-195.

Comentar

Quem é você?

Pour afficher votre trombine avec votre message, enregistrez-la d’abord sur gravatar.com (gratuit et indolore) et n’oubliez pas d’indiquer votre adresse e-mail ici.

Inclua aqui o seu comentário

Este campo aceita os atalhos SPIP {{negrito}} {itálico} -*liste [texte->url] <quote> <code> e o código html <q> <del> <ins>. Para criar parágrafos, deixe simplesmente linhas vazias.

Apoie o Portal