... e do Mundo! Fotografe, localize, compartilhe!
  1. Mídias
  2. Dichotomius valoisae

Dichotomius valoisae

Publicado por Josival Araújo

no dia 03/07/2019

218 visualizações

0 comentário

IMG 20190622 WA0018

Escala do sujeito : não informado

Descrição

Dichotomius valoisae Silva, Moura, Araújo, & de Moura, 2020, é o novo besouro rola-bosta da Mata Atlântica. Essa espécie foi recentemente descoberta e descrita, logo depois de uma expedição de pesquisadores do Laboratório de Biodiversidade e Genética de insetos da Universidade de Pernambuco para a Mata do Crasto, sul de Sergipe.

Esse besouro foi descoberto por Josival Araújo, depois de analisar o material coletado na Mata do Crasto, uma floresta de transição entre a Floresta Atlântica e a Restinga no litoral sul de Sergipe. Pertence a subfamília Scarabaeinae, conhecida por todos como besouros rola-bosta, que é considerada parâmetro para estudo da biodiversidade e possui espécies indicadoras ambientais [1].

Esta espécie apenas foi coletada nesta mata. Na restinga ocorre a espécie Dichotomius schiffleri e na Floresta Atlântica ocorre a espécie Dichotomius iannuzziae, essas espécies podem competir diretamente com a nova espécies Dichotomius valoisae [2]. Portanto, essa nova espécie tem um grande potencial de só ocorrer nesta floresta de transição e com uma distribuição muito restrita. Por isso, ela acabou de ser descoberta e já se enquadra como criticamente em perigo na lista vermelha da IUCN [3].

A Mata do Crasto ainda não é uma reserva. Ela está inserida em propriedades privadas e encontra-se próxima ao ambiente de estuário e de restinga no litoral sergipano. Além de está na fronteira com a APA Litoral Sul. Dichotomius valoisae também está ameaçada pela destruição dessa floresta para construção de resort, habitações, plantações e agropecuária. É urgente a preservação dessa floresta para a manutenção dessas espécies raras e ameaçadas de extinção.

Esse é o primeiro registro fotográfico de Dichotomius valoisae em campo, feito pelo Dr. Igor Costa de Amorim (ICB-UPE).

Marcadores do autor

Observações

[1Favila, M. E., & Halffter, G. (1997). The use of indicator groups for measuring biodiversity as related to community structure and function. Acta Zoológica Mexicana (nueva serie), (72), 1-25.

[2Silva, F. A., Moura, A. B. G., Araújo, J. F., & de Moura, R. D. C. (2020). Brazilian Atlantic rainforest endangered biodiversity: a new species of the Dichotomius sericeus (Harold, 1867) species group (Coleoptera: Scarabaeidae: Scarabaeinae). Zootaxa, 4834(3), 434-442.

[3Silva, F. A., Moura, A. B. G., Araújo, J. F., & de Moura, R. D. C. (2020). Brazilian Atlantic rainforest endangered biodiversity: a new species of the Dichotomius sericeus (Harold, 1867) species group (Coleoptera: Scarabaeidae: Scarabaeinae). Zootaxa, 4834(3), 434-442.

Comentar

Quem é você?

Pour afficher votre trombine avec votre message, enregistrez-la d’abord sur gravatar.com (gratuit et indolore) et n’oubliez pas d’indiquer votre adresse e-mail ici.

Inclua aqui o seu comentário

Este campo aceita os atalhos SPIP {{negrito}} {itálico} -*liste [texte->url] <quote> <code> e o código html <q> <del> <ins>. Para criar parágrafos, deixe simplesmente linhas vazias.

Apoie o Portal