... e do Mundo! Fotografe, localize, compartilhe!
  1. Eumetazoa

Eumetazoa

Os animais incluídos no clado Eumetazoa são caracterizados por apresentarem o epitélio dividido em uma camada interna de células digestivas, a endoderme, e uma camada externa protetiva, ou dorsal, a ectoderme. Na linhagem que deu origem aos eumetazoários, as funções de transporte e de metabolismo realizadas pelas células internas pode ter permitido a especialização de células externas em uma camada embrionária ectodérmica [1].

Fazem parte deste grupo os Filos Placozoa, Ctenophora, Cnidaria e Bilateria. De acordo com Claus Nilsen (2019) [2], a hipótese de que os ctenóforos representem o primeiro ramo divergente de Metazoa pode implicar que as esponjas (Porifera) tenham perdido a cavidade gástrica e sofrido uma reversão para a digestão intracelular, ou que a cavidade gástrica e a digestão extracelular evoluiram de forma convergente em ctenóforos e em ParaHoxozoa. Nilsen comenta que as duas possibilidades são altamente improváveis. Várias evidências indicam que as camadas germinativas e a gastrulação evoluíram cedo no ramo dos eumetazoários a partir de programas de desenvolvimento utilizados para a simples padronização de células nos primeiros metazoários.

Originalmente, Eumetazoa incluía apenas os animais que apresentavam duas ou mais camadas germinativas, tecidos e órgãos. Tais estruturas estão ausentes em esponjas e nos placozoários. Entretanto, todos os estudos mais recentes sobre filogenia molecular apontam para uma posição mais elevada de Placozoa na árvore da vida, as vezes como grupo irmão de Cnidaria, as vezes como grupo irmão de Cnidaria+Bilateria. Em termos morfológicos, Claus Nielsen [3] sugere que os placozoários podem ser descendentes de um ancestral diploblástico. É possível que este ancestral tendo perdido secundariamente a cavidade gástrica através de um processo de expansão da periferia do corpo fazendo com que o endoderma digestivo ciliado se tornasse a sola digestiva rastejante dos atuais placozoários.

Contribuições (1061)

Triar: por data, por popularidade | Exibir : 9 mídias, 15 mídias, 30 mídias por página
  • Abelha Centris

    Abelha do gênero Centris (tribo Centridini) pousada em uma flor de murici (Malpighiaceae) no (...)

    Publicado em 05/12/2022

    22 visualizações

    0 comentário

  • Tropidurus semitaeniatus

    Lagarto da espécie Tropidurus semitaeniatus registrado no Catimbau no dia 27 de novembro de (...)

    Publicado em 02/12/2022

    27 visualizações

    0 comentário

  • Anonistus scariosus

    Esperança da espécie Anonistus scariosus (Orthoptera: Tettigoniidae) encontrada no dia 28 de (...)

    Publicado em 01/12/2022

    31 visualizações

    0 comentário

  • Sapo cururu

    Sapo cururu (Rhinella jimi) subindo uma calçada no bairro das Graças, região central de Recife. (...)

    Publicado em 23/11/2022

    32 visualizações

    0 comentário

  • Besouro gorgulho

    Besouro da espécie Homalinotus coriaceus encontrado em Tamandaré, do dia 15 de novembro de 2022. (...)

    Publicado em 16/11/2022

    61 visualizações

    0 comentário

  • Cobra cascavel

    A cobra cascavel, ou simplesmente cascavel, é uma serpente peçonhenta da família Viperidae. Seu (...)

    Publicado em 10/11/2022

    127 visualizações

    0 comentário

  • Scada reckia

    Scada reckia é uma pequena borboleta da subfamília Ithomiinae relativamente comum e abundante em (...)

    Publicado em 07/11/2022

    24 visualizações

    0 comentário

  • Mechanitis lysimnia nesaea

    Borboleta encontrada na borda de uma mata na APA Aldeia Beberibe no dia 30 de outubro de (...)

    Publicado em 07/11/2022

    11 visualizações

    0 comentário

  • Libélula azul

    Pequena libélula azul encontrada em uma mata da APA Aldeia Beberibe, no dia 30 de outubro de (...)

    Publicado em 05/11/2022

    9 visualizações

    0 comentário

1 2 3 4 5 6 7 8 9 ... 118

Apoie o Portal